sábado, outubro 30, 2010

Maldito sou...

Pela janela aberta sinto o cheiro
das flores no jardim
A lua brilhando no céu
sussura seus segredos a mim

Eu sou seu filho, Ó Dama da Noite
Rainha do mundo Sombrio,
Senhora das Águas e seu eterno frio
Vilã que me condenou a vagar eternamente
Esse mundo violento e cruel
Até que um anjo de Luz beije-me
E retire de meus lábios todo o fel

Milênios se passaram desde que
a minha sina foi proferida
Por séculos procurei por aquela
alma que me havia sido prometida
Diversas vezes pensei ter encontrado o amor
Para logo ver esse lindo sentimento
Se transformar
Em desespero e dor

Tive muitas amadas, diversos amantes
Aprendi o poder mágico dos sábios Atlantes
Recitei feitiços, encantamentos e azarações
Estes se deturparam e viraram maldições

A Luz nasce das Trevas
E as Trevas da Luz
Devo entrar numa alma pura
O brilho que seduz
Dentro dessa pequena centelha de vida
Finalmente encontrarei
A cura para a minha ferida.

Um comentário:

  1. Busca incessante,
    vagar eterno entre a sombra e a luz.

    Adorei
    =**

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...